ITP foi o grande destaque do Prêmio Fapitec/SE 2018

Publicado em 12/04/2018

O Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP) foi o grande destaque na cerimônia de entrega do Prêmio João Ribeiro de Comunicação e Divulgação Científica e Tecnológica, promovido pela Fapitec/SE e que neste ano de 2018 chegou à nona edição. O evento aconteceu na noite desta quarta-feira, 11 de abril, no Hotel Aquarius, localizado na Orla de Atalaia. Da equipe do ITP foram premiados: os pesquisadores Álvaro Silva Lima e Ranyere Lucena de Souza - da área Ciência Exatas e da Terra e Engenharias; Ilzver Matos - da área Ciências Humanas e Sociais; a Assessora de Comunicação, Andréa Moura, e a doutoranda do Laboratório de Pesquisa em Alimentos (LPA), Kênia Marcatti de Souza, orientanda do Dr. Álvaro Lima.

Além disso, o Instituto foi homenageado pela Fundação Estadual pelos relevantes serviços prestados em prol do desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação no estado de Sergipe, homenagem recebida pelo presidente do ITP, Dr. Diego Menezes. “É uma honra sermos parceiros da Fapitec na jornada de fazer com que a pesquisa científica esteja cada vez mais em consonância com a necessidade social. E sermos reconhecidos pela excelência que possuímos nas áreas em que atuamos é motivo de imensa alegria, além de mais um estímulo”, declarou o Dr. Diego Menezes.

O evento foi prestigiado pelo superintendente geral do Grupo Tiradentes, Saumíneo Nascimento, que representou o professor Uchôa na homenagem recebida pela Universidade Tiradentes; pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SEDETEC), José Augusto Carvalho; pela gerente de Projetos e Serviços do ITP, Alene Vanessa Azevedo dos Santos, e pelo imortal e presidente da Academia Sergipana de Letras, José Anderson Nascimento, que falou sobre a importância do patrono do prêmio, o médico sergipano João Ribeiro.

‘Ecotoxicidade e biodegradabilidade de líquidos iônicos próticos’. Este foi o tema do trabalho do Dr. Álvaro Lima, vencedor como Pesquisador Sênior da área Ciência Exatas e da Terra e Engenharias. Este é o 4º prêmio João Ribeiro que ele conquista, foram três na área de Ciências Exatas e um como executor do melhor projeto em Tecnologias Sociais. Para ele, é importante participar de iniciativas como o João Ribeiro, pois gera visibilidade para o que vem sendo desenvolvido nos laboratórios de pesquisa. “A nossa participação este ano mostra o quanto um trabalho que está sendo feito nacional e internacionalmente, com as parcerias que estão sendo firmadas, gera bons frutos para a sociedade”, declarou o pesquisador.

INCENTIVANDO MAIS PREMIAÇÕES

Foi, ainda, por causa de outro estudo realizado no LPA/ITP sob a coordenação de Álvaro Lima, que o jornalista Rafael Carvalho, da TV Sergipe, emissora afiliada à Rede Globo no Estado, conquistou o 1º lugar no prêmio em Comunicação Social e Visual - Jornalismo de TV, com a matéria “Pesquisadores descobrem novo método prático e barato para detectar a presença de herbicida em rios”.

Estreante no João Ribeiro, o Dr. Ilzver Matos afirma que conquistar como Pesquisador Sênior na categoria da qual fez parte, representa a vitória de um projeto coletivo que pleiteia o reconhecimento da pesquisa científica como instrumento de transformação social progressista. "Movimentos Sociais, Justiça e Sociobiodiversidade: pesquisas contemporâneas" é uma obra coletiva composta por duas partes: “Equidade e Justiça Social” e “Sociobiodiversidade e Fortalecimento do Movimento Social Brasileiro”.

O vencedor da categoria Ciências Humanas e Sociais afirma que o projeto premiado contém demandas por direitos e bens daqueles que mais estão fora dos bancos acadêmicos e que, por muitos anos, não tiveram oportunidade de ter um prêmio como este porque nem chegavam às universidades. “Estou muito feliz porque meu prêmio tem cor, raça e classe social”, defendeu o Dr. Ilzver Matos.

Também concorrendo pela primeira vez no prêmio realizado pela FAPITEC/SE, a Assessora de Comunicação do ITP, a jornalista Andréa Moura, obteve o 1º lugar em Comunicação Social e Visual – Jornalismo Impresso, com a matéria intitulada “Produto desenvolvido por pesquisadores do ITP pretende acelerar a cicatrização de áreas do corpo afetadas por feridas crônicas”. O texto foi fruto da pesquisa desenvolvida pelo pesquisador Ricardo Albuquerque, do Laboratório de Morfologia e Patologia Experimental, e publicada no Jornal do Dia.

“Traduzir a ciência para a população de uma forma que todos, independente da classe social a que pertençam, possam entender perfeitamente qual o objetivo de tanta dedicação, de anos de estudo e como aquilo vai impactar positivamente na vida deles é uma missão muito nobre. Sou feliz em estar tendo esta oportunidade, mais ainda, de saber que estou fazendo bem essa interlocução, pois o prêmio veio me dizer isto”, declarou.



Veja também

Nota de falecimento

Nota de falecimento

05/06/2018 - É com pesar que o Instituto de Tecnologia e Pesquisa informa o falecimento da pesquisadora Ada Augusta Celestino Bezerra, Doutora em ...

Nanotecnologia: avanços no tratamento da doença de Parkinson

Nanotecnologia: avanços no tratamento da doença de Parkinson

28/09/2015 - *Matéria publicada no site da FAPITEC O mal de Parkinson é uma doença progressiva do sistema neurológico que af...

Equipe de Robótica do COESI recebe ajuda do ITP para competição nos Estados Unidos

Equipe de Robótica do COESI recebe ajuda do ITP para competição nos Estados Unidos

15/05/2018 - A missão do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP) é inspirar as pessoas a ampliar horizontes por meio do desenvolvimento e ...

Planos municipais de saneamento básico entram na fase final de elaboração

Planos municipais de saneamento básico entram na fase final de elaboração

18/08/2016 - A construção do Plano Municipal de Saneamento Básico dos 30 municípios sergipanos que fazem parte do convê...