Pesquisadores do ITP são aprovados como bolsistas de produtividade CNPq

10/01/2019
Da esquerda para a direita - iniciando da foto superior: Dr. Renan Tavares, Dra. Cleide Soares, Dr. Luiz Romanholo e Dra. Francine Padilha
Da esquerda para a direita - iniciando da foto superior: Dr. Renan Tavares, Dra. Cleide Soares, Dr. Luiz Romanholo e Dra. Francine Padilha

Os pesquisadores doutores Cleide Mara Faria Soares, Francine Ferreira Padilha, Luiz Fernando Romanholo e Renan Tavares Figueiredo foram aprovados na Chamada n° 17/2018 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) – Bolsa de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora – DT. O resultado foi divulgado no final do mês de dezembro de 2018. Esta modalidade de bolsa, que nesta edição está investimento R$ 12,2 milhões, tem como objetivo apoiar pesquisadores com atuação de destaque em projetos voltados para o desenvolvimento tecnológico, indução e disseminação de inovação e empreendedorismo de base tecnológica.

Nacionalmente, foram selecionados 271 pesquisadores, sendo que, deste total, 16 já eram bolsistas nível DT-2 e foram transformados em DT-1, a exemplo da Dra. Cleide Soares, que era bolsista de Produtividade DT Nível 2, e agora passa a ser bolsista Nível 1D do Programa de Tecnologia e Inovação para Agropecuária do CNPq; e também do Dr. Renan Tavares, que passa a ser bolsista DT Nível 1D do Programa de Energia do CNPq. Já a Dra. Francine Ferreira Padilha foi selecionada para ser bolsista DT no Programa de Biodiversidade e Recursos Naturais, e o Dr. Luiz Fernando Romanholo Ferreira, bolsista DT do Programa de Tecnologias Ambientais do CNPq.

De acordo com o Conselho Nacional, as categorias das bolsas são definidas a partir do tempo de formação e experiência do pesquisador. Nas categorias 1 estão inseridos todos os doutores que obtiveram título até o ano de 2010, ou com experiência de, pelo menos, dez anos em atividades de desenvolvimento tecnológico, extensão inovadora ou transferência de tecnologia, cuja experiência será comprovada por meio do Currículo Lattes. Na categoria 2 estão os pesquisadores que obtiveram o título de doutor até o ano de 2015 ou que têm, pelo menos, cinco anos de experiência. (Com informações do CNPq)



Veja Mais

Aperfeiçoamento do medicamento que trata a esquistossomose é feito por pesquisadores do ITP

Aperfeiçoamento do medicamento que trata a esquistossomose é feito por pesquisadores do ITP

18/01/2019 - Em oito anos, de 2008 a 2016, o Ministério da Saúde (MS) registrou a morte de 4.473 pessoas no Brasil em decorrência da ...

Pesquisadores do ITP e da Universidad de Chile firmam parceria para estudar doença de Chagas e esquistossomose nos dois países

Pesquisadores do ITP e da Universidad de Chile firmam parceria para estudar doença de Chagas e esquistossomose nos dois países

10/01/2019 - Qual o comportamento da Doença de Chagas e da Esquistossomose no Brasil e no Chile, e o que têm de semelhante nos dois pa&iacut...

Projetos do ITP são selecionados em Chamada Universal do CNPq

Projetos do ITP são selecionados em Chamada Universal do CNPq

19/12/2018 - Sete projetos de pesquisadores do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP) foram selecionados na Chamada Universal do Conselho Nacional de D...

Boas Festas e Feliz 2019

Boas Festas e Feliz 2019

19/12/2018 - ...