Trajetória

Você Está Em: Início / Trajetória

O Instituto de Tecnologia e Pesquisa - ITP - é uma entidade sem finalidade de lucro, criada em 1998 pelo Grupo Tiradentes, em resposta às demandas por estrutura apropriada ao desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação em Sergipe, contribuindo, assim, para o crescimento da Região Nordeste. Tal resposta foi fruto do processo de amadurecimento regional face à formação e chegada de pesquisadores altamente produtivos atraídos, em especial, pela consolidação local da Sociedade Educacional Tiradentes (SET). Ao longo de duas décadas de existência, o ITP vem atuando em diversas áreas do conhecimento através do desenvolvimento da pesquisa e da inovação. Durante este tempo, o Instituto aprovou mais de 500 projetos junto a diferentes instituições de fomento à pesquisa e à inovação no País.

 

A constante qualificação do corpo de pesquisadores, aliada ao fortalecimento da articulação com empresas, outras instituições de pesquisa, intercâmbios nacionais e internacionais, tem possibilitado ao ITP constituir parcerias com diversos órgãos públicos e privados, Instituições de Ensino Superior (IES), redes estratégicas de pesquisa, instituições científicas e tecnológicas nacionais e internacionais e, sobretudo, com empresas. 

 

Atualmente, dentre os principais parceiros nacionais do Instituto de Tecnologia e Pesquisa estão: FINEP, Petrobras; Braskem; CNPq, Embrapa; Hebron Farmacêutica; Sebrae; IBAMA; Emdagro; Deso; FAPITEC/SE, COPPE/UFRJ; DEQ/UFSC; LCPP/ESCPE, UFMG; UFSM; UFSCAR; UFAL; UFBA, Banco do Nordeste e CAPES. Por estar em constante crescimento, o Instituto tem cada vez mais investido na internacionalização através de parcerias com renomados centros de pesquisa e universidades, proporcionando a realização de atividades científicas e mobilidade dos pesquisadores e técnicos do ITP.

 

Esse crescimento é reconhecido pelo número de parcerias firmadas com instituições de pesquisa fora do Brasil. Dentre as parcerias internacionais destacam-se: Harvard, MIT e Wayne State University, nos Estados Unidos; Universidade Nova de Lisboa, Instituto Superior Agronômico e a Universidade de Aveiro, em Portugal; as Universidades Complutense de Madri; Barcelona e Alicante, na Espanha; Universidade de Lyon, na França;  Universidade Técnica de Praga, na República Tcheca; Universidade Autônoma do México; Universidade Técnica de Viena, na Áustria; Universidad de Chile, no Chile; Universidad Nacional Agraria La Molina, no Peru; Hort Fr. Schroder, na Alemanha; University of Southampton, na Inglaterra e National Chemical Laboratory, na Índia, dentre outras.

 

Nos últimos dez anos, mais de R$ 70 milhões foram angariados para a consolidação das nossas ações, tanto através de projetos quanto pela prestação de serviços analíticos especializados. Tais verbas foram investidas, integralmente, na aquisição de equipamentos e insumos para o desenvolvimento das pesquisas e, também, na formação de recursos humanos através de suporte às atividades científicas e tecnológicas. O ITP oferece acesso à pesquisa científica e à inovação a cerca de 360 alunos por semestre.  Decorrente do processo de amadurecimento, em 2016 o ITP abriu a primeira filial, na cidade de Maceió/AL. Este crescimento orgânico está em consonância com o novo planejamento estratégico institucional, que prevê a abertura de outras filiais por toda a região Nordeste.

 

VOCACIONADO PARA O SUCESSO

Composto por 19 laboratórios de pesquisa (nas unidades Sergipe e Alagoas) e mais três exclusivos para a prestação de serviços, o Instituto de Tecnologia e Pesquisa possui 54 pesquisadores celetistas – sendo que 34% deles são bolsistas de produtividade do CNPq. Desenvolvendo Ciência e Tecnologia em consonância com as demandas da sociedade, o ITP atua nas áreas de Energia, Meio ambiente, Biotecnologia, Engenharias, Educação, Direito, Saúde e Tecnologias Sociais.

 

O trabalho que o ITP vem desenvolvendo na área científica tem acentuado reconhecimento nacional e internacional, fato que o levou a ser convidado para coordenar o projeto de estruturação da Rede de Monitoramento Ambiental do Sistema Brasileiro de Tecnologia – SIBRATEC -, programa da FINEP voltado para a prestação de serviços técnicos especializados para micro, pequenas e médias empresas, do qual fazem parte 11 instituições do país, e possui investimento da ordem de R$ 4,5 milhões. O ITP também integra as redes de Catálise Norte-Nordeste; de Óleos Pesados; de Caracterização e Separação de Dispersões; a Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio); a Nanobiotec e a Rede de Saneamento e Abastecimento de Água (Resag), dentre outras.

 

Outro indicador de reconhecimento da excelência do Instituto de Tecnologia e Pesquisa é o convênio firmado com o grupo português GALP Energia, detentor da Petrogal, Gás Portugal e Petrogal Brasil. O convênio tem como objetivo principal otimizar a produção de petróleo em reservatórios carbonáticos portadores de fluidos com elevada percentagem de gás carbônico. Ainda na relação com empresas, o Instituto aprovou 22 projetos com a Petrobras, dos quais, 14 já foram finalizados e oito ainda estão em andamento. Outras importantes parcerias estabelecidas foram com o Banco do Nordeste, que resultou na aprovação de oito convênios, e uma relação com a SUAPE/ANEEL, que viabilizou a execução de um grande convênio e de dois que estão em processo de contratação.

 

A excelente infraestrutura tecnológica dos laboratórios conta com equipamentos únicos no Nordeste, a exemplo do aparelho de cromatografia GCxGC-MS (Quatro Polos Massa), instalado no Laboratório de Síntese de Materiais e Cromatografia (LSINCROM), que está possibilitando a criação da primeira Unidade Especializada em Cromatografia na região Nordeste. A busca pela excelência levou o ITP a criar a Política da Qualidade, que resultou na certificação, junto ao INMETRO, do Laboratório de Estudos Ambientais – LEA, ambiente exclusivo para a prestação de serviços que segue a norma ABNT NBR ISO/IEC 17.025:2005 – Requisitos Gerais para Competência de Laboratórios de Ensaio e Calibração, garantindo a qualidade dos ensaios laboratoriais realizados. Nesse contexto, as metodologias analíticas adotadas pelo ITP são padronizadas e reconhecidas internacionalmente por normas como a “Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater”, EPA, ASTM, FDA e NIOSH.

 

 SERVIÇOS

Ainda como fruto do crescimento institucional, o ITP pôde ampliar a área de atuação e passou a prestar serviços tecnológicos em áreas que, inicialmente, eram apenas acadêmico-científicas. Em 2016, com a reestruturação do Núcleo de Projetos, o ITP passou a colocar à disposição da sociedade os seguintes serviços de estudos técnicos e assessorias: 

 

  • Projetos em Saneamento Básico;
  • Suporte a Agronegócios Sustentáveis;
  • Estudos e Monitoramentos Ambientais;
  • Desenvolvimento e Análises de Alimentos;
  • Análises em Águas e Solos;
  • Análises de Petróleo e Constituintes.
  • Análises Microbiológicas;
  • Estudos de Avaliação Espacial;
  • Análise de Gases e Constituintes Atmosféricos;
  • Estudo de Eficiência Energética.

Diante da execução de uma miríade de projetos, e por entender a importância de resguardar a Propriedade Intelectual gerada a partir deles, o ITP criou, em 2011, a Agência de Gestão da Inovação e Tecnologia – AGITEC - para gerenciar toda a propriedade intelectual desenvolvida pelos pesquisadores do Instituto, e subsidiá-los em processos referentes à  propriedade intelectual gerados a partir das atividades de pesquisa que possam ser soluções de problemas encontrados na sociedade, além de colaborar com a transferência de tecnologia para o meio industrial.

 

É importante destacar que, na área da Propriedade Intelectual, o ITP realizou o licenciamento de uma das 70 patentes para a empresa HEBRON Farmacêutica, cujo medicamento, o ZICLAGLE®, foi lançado no mercado em 02 de fevereiro de 2017. Desta forma, o Instituto diferencia-se da maioria das instituições de Ensino e Pesquisa do país por possuir experiência vivencial de como suplantar os desafios que mantêm a maior parte das instituições estagnadas, e sem a efetiva comercialização de um produto resultante da produção científica endógena. Outro marco na mesma área foi a conquista da Medalha de Ouro WIPO, concedida anualmente pela “World Intelectual Property Organization” (OMPI), agência especializada em promover a proteção da propriedade intelectual no Mundo.

 

Nosso portfólio, atualmente, possui 70 patentes depositadas junto ao Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) e via PCT. Somos co-titulares em quatro patentes, além de registros de softwares e proteção de marcas. Outras três patentes encontram-se em fase de negociação para o licenciamento da tecnologia.