ITP participa de workshop voltado para startups, micro e pequenas empresas do setor de petróleo e gás

01/08/2019

Microempresas sergipanas (aquelas que têm faturamento anual de até R$ 4,8 milhões) e startups da área de Petróleo, Gás e Energia elencarão as potencialidades que têm e como elas podem ser adequadas ao edital Sebrae-Petrobras 01/2019, que dará apoio financeiro de até R$ 1,5 milhão a projetos que solucionem os desafios da indústria do setor, conforme descrito no programa Petrobras Conexões para a Inovação. Esse levantamento será repassado para as Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT) existentes no Estado, a exemplo do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP), com a possibilidade de firmar parcerias com o objetivo de concorrer ao edital. Uma nova reunião entre as empresas, representantes das ICT’s e do Sebrae/SE está prevista para acontecer na manhã desta sexta-feira, dia 02 de agosto.

Este foi o resultado do workshop ‘Demandas Tecnológicas da Petrobras – Edital Sebrae-Petrobras 01/2019” realizado durante a última quarta-feira, 31 de julho, no auditório do Sebrae, em Aracaju/SE. No período da manhã houve apresentações para explicar o documento; sobre o que é o INPI, a importância de proteger as tecnologias desenvolvidas, e a diferença entre patente e marca. Também houve apresentações das principais ICT’s existentes no Estado e do trabalho feito por pesquisadores que podem auxiliar as empresas a conquistarem um, dos dez financiamentos oferecidos pelo edital.

O Instituto de Tecnologia e Pesquisa foi apresentado pelo presidente, Dr. Diego Menezes, que falou sobre a vocação e missão do ITP, das principais conquistas ao longo dos 20 anos de existência, a exemplo das mais de 100 patentes depositadas junto ao INPI e do primeiro medicamento que combate e controla a espasticidade, o Ziclague®, desenvolvido no instituto e cuja tecnologia foi transferida para a Hebron Farcêutica. “Estamos à disposição para ajudar no que for preciso. Por ser uma chamada nacional, minha sugestão é de que pensemos em Sergipe, ou seja, que olhemos para além dos nossos crachás e unamos forças para apresentar uma proposta mais forte, que consiga trazer para o Estado o financiamento de projetos através deste edital”, declarou Dr. Diego Menezes.

Os pesquisadores do ITP, doutores Juliana Cordeiro (do Laboratório de Biomateriais), Odelsia Alsina (do Laboratório de Tratamento de Resíduos e Efluentes), Renan Tavares (do Laboratório de Catálise, Energia e Materiais) e Igor Oliveira (do Laboratório de Computação Avançada), e o pesquisador Me. Fábio Gomes (que atua no mesmo laboratório que o Dr. Igor) apresentaram, de forma sucinta, como cada num deles, por meio dos laboratórios em que atuam, pode colaborar através da parceria entre empresa e Instituto.

ALGUMAS POTENCIALIDADES

Dra. Juliana Cordeiro

“Nosso laboratório trabalha com nanotecnologia e com o desenvolvimento de polímeros. Para ter aderência ao edital uma das possibilidades seria, por exemplo, o desenvolvimento de uma membrana filtrante para o processo de separação, capaz de absorver as substâncias que devem ser descartadas no processo. Porém, precisamos perceber qual o problema que o setor apresenta para que possamos nos aprofundar no assunto e saber, exatamente, como agir e o que oferecer”, declarou a Dra. Juliana Cordeiro.

Já o Dr. Igor Oliveira, comentou que ao analisar a chamada percebeu que o Laboratório de Computação Avançada do ITP consegue dar apoio a praticamente tudo que é exigido pelo edital, e que tenha envolvimento com software. É uma grande oportunidade para todos. Para nós, que fazemos pesquisa aplicada, é a oportunidade de darmos um retorno à sociedade”, observou o Dr. Igor Oliveira.

Dr. Igor Oliveira

Para o gestor do projeto Energia de Sergipe do Sebrae/SE, José Leite, a presença do ITP neste processo é muito fundamental, pois, as ICT’s possuem importância estratégica no que diz respeito à ciência e tecnologia em Sergipe. “Sobretudo para este edital, pois o ITP é credenciado à ANP e, como o próprio documento diz, a empresa proponente que apresentar proposta em conjunto com uma ICT será melhor avaliada”, informou o gestor.

Ele voltou a frisar que a parceria entre o Sebrae e a Petrobras visando incluir, prioritariamente, as micro e pequenas empresas na produção de tecnologias que solucionem os desafios da indústria do setor é uma grande vitória, afinal de contas, a Petrobras tem poder para adquirir as técnicas das quais precisa, porém, optou por apostar em uma categoria que representa, no país e em Sergipe, quase 99% dos estabelecimentos produtivos formais. “Uma chamada com foco na cadeia produtiva do petróleo e gás, que é estratégica para a economia brasileira, é algo muito oportuno. Acreditamos no potencial das micro e pequenas empresas sergipanas do setor, e não temos dúvidas de que, em parceria com ICT’s como o ITP, conseguiremos enviar excelentes propostas”, finalizou José Leite.



Veja Mais

Casa de farinha híbrida solar/biogás desenvolvida por pesquisadores do ITP visa acabar com poluição gerada pela queima de lenha

Casa de farinha híbrida solar/biogás desenvolvida por pesquisadores do ITP visa acabar com poluição gerada pela queima de lenha

06/08/2019 - Por Andréa Moura O ouro branco que tem proporcionado uma vida melhor a muitas famílias de Campo do Brito, município se...

Vaga para Técnico Químico

Vaga para Técnico Químico

01/08/2019 - O Instituto de Tecnologia e Pesquisa - ITP - está ofertando uma vaga de emprego temporário para o cargo de Técnico Qu&i...

SEBRAE e Petrobras lançam edital de P,D&I no valor de R$ 10 milhões

SEBRAE e Petrobras lançam edital de P,D&I no valor de R$ 10 milhões

30/07/2019 - Acontece na manhã desta quarta-feira, dia 31 de julho, às 9h, no auditório do SEBRAE, localizado na Avenida Tancredo Ne...

Pesquisas com cromatografia ajudam no combate às drogas ilícitas e adulteração de medicamentos

Pesquisas com cromatografia ajudam no combate às drogas ilícitas e adulteração de medicamentos

26/07/2019 - Ao analisar cocaína apreendida nas ruas da Colômbia, pesquisadores da Universidad Industrial de Santander (UIS) descobriram que...